segunda-feira, 12 de novembro de 2007

SIMBOLOGIAS ESCUTISTAS

------Só quem nunca assistiu a uma "Velada d'Armas" poderá desconhecer como é importante, na vida dos rapazes, aquele momento em que, antes de se tornar membro efectivo e perene dessa Fraternidade de âmbito mundial a que se chama ESCUTISMO.
------Na verdade, o Escutismo é uma miscelânea de sinais, começando pela "canhota" e acabando no fogo, depois de passar por uma enormidade de outros sinais que tornam atractivo e misterioso o mister de ser Escuteiro. Não é que se encontrem quaisquer semelhanças com as sociedades secretas como a Maçonaria ou a Opus Dei, por exemplo. Na "Velada d'Armas" apenas fazemos a representação daquilo que se fazia nos tempos medievais para preparar os novos cavaleiros para as missões que teriam pela frente, na protecção de órfãos, dos oprimidos e das donzelas, além da defesa dos locais santos da cristandade.
------A "Flôr de Lis" simboliza a paz e a pureza de vida que todo o Escuteiro deverá conservar durante toda a sua caminhada pelo mundo. Esta flôr, o lírio, não foi adoptada pelos Escuteiros apenas por essa razão, porquanto , na Idade Média, Carlos, Rei de Nápoles, tinha como timbre a flôrde-lis, por causa da sua ascendência francesa. No seu reinado, o navegador Flávio Giola tornou a bússula num instrumento mais prático e fiável. Como o Norte também é referido, na Itália, por "Tramontana", o nosso homem colocou um "T" maiúsculo a marcar o Norte, mas, por cortesia, combinou esse "T" com uma "Flôr-de-Lis", que era o timbre real, pelo que desde então passou a ser utilizada universalmente para indicar o Norte nos mapas, cartas de navegar e bússulas. O verdadeiro significado da "Flôr-de-Lis" como distintivo dos Escuteiros é porque ela aponta sempre a direcção certa, sem desvios à direita ou esquerda, porque estes dois sentidos nos fazem voltar ao ponto de partida. Os três braços da "Flôr-de-Lis" simbolizam os três Princípios do Escuta e bem assim da Promessa de Escuta - Os deveres para com Deus, o Próximo e a Lei.
------No Corpo Nacional de Escutas, por debaixo da "Flôr-de-Lis" vemos o "ALERTA", que é o Lema do Escuteiro, a sua Divisa, normalmente derivado do Inglês "Be Prepared" - "Estar Preparado", que foi adaptado do símbolo das Forças de Polícia Sul Africanas. Cada país acabou por criar o seu Lema, sendo que, entre nós, a Associação dos Escoteiros de Portugal escolheu o "Sempre Pronto". Por debaixo da "Flôr-de-Lis" e do Lema, está pendurado um pequenino cordel com um nó. Este nó, tal como o nó que damos no lenço, de vez em quando, serve para recordar a "Boa Acção" do dia.


------Perguntaram, certo dia, a um jovem Explorador, quando este regressava de uma reunião de Patrulha, porque é que os Escuteiros se cumprimentavam com a mão esquerda, se pertenciam a alguma seita secreta ou se havia qualquer outra coisa, como um problema físico... o que deixou o nosso jovem a rir às gargalhadas: - "Seita secreta? Problema físico? Qual quê! Só acontece isto porque sou Escuteiro e estes cumprimentam-se com a mão esquerda para que a direita esteja sempre livre para ajudar o meu semelhante em todas as circunstâncias! Mas também serve para que, quando algum Escuteiro de outro país nós vê a cumprimentar deste modo, sabe logo que somos Escuteiros, porque em todo o mundo nos cumprimentamos assim!"
------Na "Velada-de-Armas", o candidato a Escuteiro é convidado a fazer parte da grande Fraternidade Escutista. Nesta cerimónia procede-se à benção das insígnias maiores que passará a ostentar: - A Insígnia da Promessa, o Lenço de Escuteiro e o Chapéu de abas ou o "Beret". Cada um deles com o seu sentido, cada um com a sua força, são a prova definitiva de pertença a esse Movimento sem igual que Lord Robert Baden-Powell, o Fundador, um dia resolveu legar ao Mundo.
------Este trabalho não acaba aqui, pois o Escutismo é movimento, é vida, é caminhada ao encontro dos outros, visando o encontro com o Chefe Divino.
Continua......

Sem comentários: