domingo, 25 de maio de 2008

O ESCUTA E O MÊS DE MARIA...

* Um dia, não recordo bem quando, dei comigo a assistir, enternecido, a uma procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima, transportada aos ombros por jovens Escuteiros do Agrupamento da localidade onde passava e que, naquele dia, haviam feito a sua Promessa de Escutas.
* Como tinha algum tempo disponível, estacionei o carro, fui ao porta- bagagens e de lá retirei uma pequena mochila, que sempre me acompanhava nas minhas deslocações. Lá de dentro retirei o meu lenço verde e meu "beret", colocando o lenço ao pescoço e levando a boina na mão.
* Assim "equipado", juntei-me à multidão anónima, que seguia a imagem cantando e rezando o terço do rosário. Após uma passagem por algumas artérias da localidade, o andar regressou à Igreja Paroquial, onde foi colocado sobre um altar coberto por uma bonita colcha onde se podia lêr: "NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, MÃE DOS ESCUTAS, ROGAI POR NÓS!".
* Posso dizer que me senti comovido com a invocação Mariana, pelo facto de se honrar a Virgem Mãe de duas formas tão significativas: - Ao mesmo tempo que se honrava a Virgem de Fátima, que apareceu a três crianças no distante ano de 1917, levando-a em solene procissão pelas ruas da terra, também se honrava n'Ela a Mãe de Deus como Mãe dos Escutas, pedindo-lhe a protecção divina para os jovens seguidores de Lord Baden-Powell.
* Quando terminou a cerimónia, um jovem "Chefe" veio ao meu encontro e, fazendo a saudação Escutista, convidou-me a ir até à sede do Agrupamento, onde iam realizar-se alguns actos relacionados com aquele dia, como a investidura de Guias, por exemplo, ou a entrega de insígnias de capacidade e diplomas de Promessa.
* Senti-me deveras honrado com o convite e lá fui assistir ao resto das cerimónias do Agrupamento em festa. Senti apenas um ligeiro incómodo quando os jovens Lobitos e Escutas me solicitaram autógrafos, como se eu fosse uma estrela do desporto ou do espectáculo, mas depressa me apercebi que havia sido reconhecido pelos Dirigentes do Agrupamento, que tinham efectuado um retiro em Fátima, onde acabaram por me vêr "trabalhar" na assistência aos peregrinos, tarefa que desempenhava há já vários anos... e que me levou a integrar os Servitas de Fátima.
* Não é de forma alguma um sinal menos o viver o Mês de Maria como um dia importante na vida de cada um denós, como nos enobrece viver o Dia de S. Jorge, o Dia de Beato Nuno, de S. Francisco de Assis ou de São Paulo! Também o Dia do Pensamento nos diz muito, como o diz comemorar qualquer Santo de Deus, personalidade histórica, herói ou sábio, que tenha merecido o padroado dos nossos Agrupamentos, Alcateias, Grupos ou Clãs.
* Com o Mês de Maria, o mês de Maio, a chegar ao seu termo, quiz deixar aqui o meu testemunho de vida relacionado com a devoção que devemos a Nossa Senhora, Mãe e Rainha de todos os Escutas !

Sem comentários: